O Salmo 93 é o salmo indicado para pedir bênçãos e viver uma vida tranquila.

Além disso, o Salmo 93 é especial para conseguir a paciência diante dos conflitos, manter a sintonia com o universo, enriquecendo a percepção para um momento favorável, sem ansiedades, pois o poder deste salmo está na certeza que Deus é eterno.

O Salmo 93 Completo

O Senhor reina; está vestido de majestade. O Senhor se revestiu e cingiu de poder; o mundo também está firmado, e não poderá vacilar.

O teu trono está firme desde então; tu és desde a eternidade.

Os rios levantam, ó Senhor, os rios levantam o seu ruído, os rios levantam as suas ondas.

Mas o Senhor nas alturas é mais poderoso do que o ruído das grandes águas e do que as grandes ondas do mar.

Mui fiéis são os teus testemunhos; a santidade convém à tua casa, Senhor, para sempre.”

O Salmo 93 Narrado por Cid Moreira

Estudo do Salmo 93

No Salmos 93, o Salmista exalta ao Senhor Deus por sua majestade e domínio.

Por mais que as coisas aqui na Terra fiquem perturbadas, a Palavra de Deus seja confrontada e os homens queiram tirá-lo do poder, o Senhor permanece inabalável.

Deus é poderoso! Ele é maior e mais poderoso do que qualquer rebelião, seja ela espiritual ou humana.

Por isso, o salmista diz: “Mais poderoso do que o estrondo das águas impetuosas, mais poderoso do que as ondas do mar é o Senhor nas alturas”.

A Palavra de Deus permanece eterna e inabalável, com isso podemos descansar no Senhor e no seu maravilhoso poder.

Este salmo breve nos mostra a honra do reino de Deus entre os homens, para a glória dele, o terror dos seus inimigos, e o consolo de todos os seus súditos.

Veja Também >>  Salmo 23 - Afirmação Forte de Fé e Segurança em Deus

Diz respeito tanto ao reino de sua providência, pelo qual Ele sustenta e governa o mundo, quanto, de maneira especialmente, ao reino de sua graça, pelo qual Ele protege, santifica e preserva a igreja.

O comando desses dois reinos é colocado nas mãos do Messias, e, sem dúvida, é dele que o profeta aqui ouve o testemunho, e do seu reino, do que ele fala no presente, em função da certeza do seu estabelecimento; e porque, como Verbo eterno, antes mesmo de sua encarnação, Ele era o Senhor sobre tudo.

No que se refere ao glorioso reino de Deus, algumas coisas são ditas aqui. Outros reis têm mantos reais?

Ele também tem (v. 1). Eles têm tronos? Ele também tem (v. 2). Eles têm inimigos a quem subjugam e sobre os quais exultam?

Ele também tem (v.v. 3,4). A honra deles deve ser fiel e santa? A sua também o deve ser (v. 5).

Ao cantar este salmo, se não nos lembrarmos de Cristo, a quem o Pai deu todo o poder, tanto no céu quanto na terra, esquecemo-nos de nós mesmos. (Henry, Matthew, Comentário dos Livros Poéticos)

Compartilhe Esta Página:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *